sexta-feira, 4 de maio de 2007

Acordos ou conchavos?


Para não destoar do novo jeito de governar da Rainhas das Pantalhas, a tia Yeda, a última crise deste governico está acabando. Claro que com desfecho favorável, não ao povo e ao Estado, mas apara as papeleiras. A nossa governadora acabou de jogar no lixo o “famigerado” Zoneamento mbiental que tinha como meta, ordenar o plantio dos desertos verdes aqui no pago.
Segundo a ZH, um acordo entre todos, abrandou e agradou as empresas e o governo. Tudo na santa paz. Agora, as papeleiras podem iniciar o plantio dos pinus e eucaliptos Rio Grande a fora.


A esquizofrenia governamental é insólita, primeiro manda fazer o zoneamento, depois manda desfazer o zoneamento. Tudo em nome do racionalismo econômico, dane-se o meio ambiente.
Mais adiante vou aqui escrever sobre o porquê dessas empresas virem instalar-se nos países mais pobres, como os da América do Sul. Uma coisa posso lhes adiantar, a intenção delas não é ajudar-nos.


Veremos onde isso irá nos levar.

Um comentário:

Marcos disse...

Elas começaram aí no sul, empobreceram a terra, desertificaram, e agora estão com força aqui no sul da Bahia. Os governos, com seus impostos e propinas, fazem de conta que está tudo bem em nome da geração de emprego e renda. Por que elas vêm para cá? Porque são probidas na Europa, além do que, o pinus e o eucalipto aqui, com tanta chuva e sol, levam apenas 7 anos para serem cortados, contra quarenta aos 45 graus de latitude norte.