quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Industria do automóvel: uma indústria falida


"Diga-me a que velocidade te moves e te direi quem és? Se somente podes contar com teus próprios pés para te locomover, és um marginal, porque o veículo se converteu em símbolo da segmentação social e em condição para a participação da vida social. Ao conseguir propiciar aos motoristas a quebra de uma nova barreira de velocidade a indústria do automóvel está patrocinando, inevitavelmente, novos privilégios para uma minoria e agonia para a maioria."

"Não há movimento de verdadeira libertação que não reconheça a necessidade de adotar uma tecnologia de baixo consumo energético."


Ivan Illich

3 comentários:

Anônimo disse...

Indústria de automóveis falida?

Claro, por isso você deve andar de bicicleta todos os dias né?

ahahahahahahahahaha. Você, professor, é realmente impagável.

Carlos disse...

A General Motors, maior fabricante de veículos automotores do mundo, divulgou nesta quarta-feira (7) seu balanço do terceiro trimestre, no qual confirmou as informações divulgadas antecipadamente, de que registraria uma despesa extraordinária de cerca de US$ 39 bilhões no trimestre. É o maior prejuízo trimestral da história da empresa.



O prejuízo líquido de US$ 39 bilhões equivale a uma perda de US$ 68,85 por ação, superando largamente as registradas no mesmo período do ano passado, quando teve prejuízo de US$ 147 milhões ou US$ 0,26 por ação.

Anônimo disse...

Vai procurar então a evolução da industria automóvel em paises como Africa do sul e repara no crescimento do sector...
Isto tá mau mas é para os países industrializados....
Esses é que vão em primeiro lugar para o fundo do saco da crise...abram os olhos.......