sexta-feira, 29 de junho de 2007

Aprovadas as cotas na UFRGS

Hoje, mesmo com aliminar, que foi caçada posteriormente, o Conselho da UFRGS aprovou por unanimidade o siatema de cotas raciais e sociais. As nmaiores universidades brasileiras já imcorporam no seu cotidiano acadêmico esse sistema que, mesmo que não seja o ideal, tem como objetivo incluir, na Universidade Pública, as camadas sociais mais pobres.

Estão destinadas às cotas, 30% das vagas, sendo que, 10% para negros, 10% para índios e 10% para egressos das escolas públicas.

Manifestações racistas a parte, o processo de discussão foi democrático, onde TODOS puderam se manifestar.

Obrigado UFRGS, para mim, foi uma grande vitória da mobilização popular, quem dera que as forças populares se mobilizassem mais, e em outro assuntos igualmente importantes.

3 comentários:

César xrmr disse...

Foi mesmo uma grande vitória.

sueli halfen ( POA) disse...

Foi mesmo uma grande JUSTIÇA concedida à aqueles que construíram o nosso país,com braços fortes, canções alegres,poesia lindas em que o sentimento é exposto à flor da pele, sangrando de tristeza e/ou felicidade,tristeza tal como as chibatadas que levaram!
Transformaram o ÓDIO em CRIATIVIDADE à serviço de um mundo melhor!
O TRONCO foi extinto...por enquanto.A luta é constante.

Tem gente que ainda pensa que o negro e o índio ,e outras etnias que trabalharam muiiito ,são vagabundos.
Se temos o que temos ,foram os fortes escravos das várias etnias que o construíram.

Minha Amada Avó analfabeta e muito esperta era étnicamente,bugre + negra,foi empregada doméstica lá pelos idos de 1935 de uma família de "aristocratas médicos" existentes até hoje,só que com o "facho",agora, menos "real", de "realeza" inútil e prepotente.
Após alguns anos era trabalhadora de uma pequena
fábrica,agora tri trilionária.
Por conta da miscigenação,sou alta,branca (nada a ver com alguma senhora,peloamordosdeuses) e tri espertinha alegre!
Minha alma é livre...
Resgate da cidadania,como as cotas
irão proporcionar.

abraço

ab

Anônimo disse...

Sem um "jeitinho pindoramenho", de fato, fica difícil passar com essa tua redação, 'né mesmo? Sorte haver na academia - onde outrora reinava o mérito - grande compadecimento pela socialização da inépcia.