quinta-feira, 27 de setembro de 2007

Não tem jeito mesmo...

A situação no RS está se tornando "um caso de polícia". Acontecimentos escabrosos se sucedem diariamente, mas a repercussão, a indiguinação dos meios de comunicação, não existe. A mídia chapa branca faz vistas grossas a tudo que possa atingir o governico da tia Yeda e do seu lacaio municipal, o Foga$$a (aquele que tem a cara da mudança).


Já tivemos o caso dos albergueiros, não deu em nada, e a mídia, também nada...


Temos aí o caso Macalão (que ganhou de presente um Habeas para sair da cadeia), onde ramificações levam ao execitivo e à vários parlamentares. E a mídia nada...


Agora o patrono da Feira do Livro (quem será que escolhe essa gente?), Antônio Holfeld, está envolvido com o MP, por receber sem trabalhar, na Prefeitura de São José do Norte. E a repercussão, hein? Nada...

A saúde está um caos (o Estado não aplica a verba constitucional). A educação relegada a uma mera formalidade, e a mídia, novamente nada diz...


A tia Yeda vem, também, com um tarifaço, aumentando o ICMS (coisa que ela jurou de pés juntos que não faria jamais). Aí vem a mídia e diz mais ou menos assim: "coitadinha, não tinha outra saída" (leiam o Correio do Povo do dia 26/9).


Onde estão os "formadores de opinião"?


Onde está a mídia combativa. Defensora do povo?

Do povo, eles só querem distância, ou vender seus "produtos".


O RS vive numa ditadura. Por aqui não há espaço para o contra-ponto. Os governicos (estadual e o da capital) entregam o patrimônio, extinguem serviços, sucateiam, e não há uma voz sequer para nos defender. Mas para falar mal do Governo Federal, é em uníssono. O Lula só leva "porrada", mesmo que, tudo de bom, que ainda está sendo feito por aqui, seja através da União.


Pobre de nós...

Um comentário:

Claudia Cardoso disse...

Mario, precisamos elencar todos estes escândalos.
Abraço!